Você tem dificuldade em memorizar um conteúdo? Você lê e anota todas as informações importantes e chega na hora de lembrar e fazer a prova, tudo parece que foi em vão e você esquece tudo? Bem, isso é mais comum do que você imagina, e no artigo de hoje nós vamos te ajudar a melhorar esse aspecto utilizando os mapas mentais para otimizar os seus estudos, confira!

O que são mapas mentais?

mapas mentais para os estudos

O esquecimento é um processo normal. A nossa mente joga fora, depois de um tempo, tudo aquilo que considera irrelevante lembrar para não sobrecarregar o nosso cérebro.

No entanto, há aquelas informações que precisamos guardar e muitas vezes não conseguimos somente ao ler um conteúdo.

A nossa memória funciona melhor através de estímulos como emoções, sensações e imaginação. E ainda, a associação e a imaginação são ferramentas consideradas essenciais para o desenvolvimento de um processo mental.

E é justamente essa a proposta do mapa mental: um recurso fascinante que auxilia na memorização.

O mapa mental é um método criativo criado por Tony Buzan para estimular o cérebro a lembrar de maneira mais fácil conteúdos importantes, através de estímulos e utilizando ao máximo o potencial do seu cérebro.

Os mapas mentais consistem em colocar no papel, ou em um software próprio, as palavras-chaves de um conteúdo, utilizando a sua imaginação e a associação.

Você pode utilizar mapas mentais para muitos fins como por exemplo: em casa, no trabalho, na vida social, e nosso foco principal de hoje: nos estudos. Portanto, veja a seguir os principais benefícios em utilizar mapas mentais para otimizar os seus estudos.  

Mapas mentais: otimize os seus estudos

Você que é estudante sabe muito bem como é difícil organizar e armazenar tantas informações que você recebe diariamente.

E se você procura por otimização e produtividade na hora de estudar, os mapas mentais irão te oferecer o máximo de aproveitamento do conteúdo. Além disso, irá tornar todas aquelas informações mais simples.

O mapa mental nada mais é do que uma forma de organizar um conteúdo extenso em sua mente. É um tipo de diagrama capaz de fazer a gestão de todo o conhecimento adquirido, incluindo fotos, desenhos, palavras-chave, linhas, setas de diferentes cores, e tudo o que torne a informação mais simples para seu cérebro lembrar.

Confira abaixo os quatro principais benefícios em utilizar os mapas mentais para otimizar os seus estudos:

  1. Quando você cria um mapa mental, você está trabalhando os dois lados do seu cérebro, o lado racional e o lado criativo, melhorando a sua memória através da associação, e também a compreensão através da representação visual de informações.
  2. Eles também servem como filtros, assim o seu cérebro irá lidar melhor com aquela quantidade enorme de informações.
  3. No momento em que você está criando um mapa mental, o conteúdo vai se estruturando em seu cérebro de maneira mais prática e estruturada, assim o seu cérebro vai fazendo conexões sobre o conteúdo de modo que fique mais fácil lembrar depois.
  4. Além disso, é um método eficaz na hora de revisar o conteúdo, pois todas as informações estarão contidas em uma só folha ou em uma só imagem.

Como fazer um mapa mental?

Para criar um mapa mental você precisa ter lido todo o material. O seu mapa será o resumo de um texto, até mesmo o resumo de um livro que você precisa lembrar para a prova do Enem, como por exemplo.

Você também precisará do seu computador, caso você queira utilizar um software próprio – e é o que recomendamos, pois você economiza ainda mais tempo –, ou de uma folha em branco e canetas coloridas.

Além disso, também precisará de cerca de 20 minutos sem interrupção para colocar todas as informações que estão em sua mente sobre determinado assunto.

No centro do seu mapa ficará o título do livro ou o tema principal da matéria. E ao redor dessa palavra você irá criar ramificações com palavras-chaves que lembram todo o conteúdo, de maneira simplificada.

Você pode criar no centro o título, em volta os subtítulos ou o que você precisa guardar como: tema, objetivo, conclusão, entre outros. E dentro desses subtítulos você pode incluir mais uma ramificação para mais uma ou até quatro palavras-chaves.

Mas lembre-se, o seu mapa mental será utilizado para você lembrar de todo o conteúdo através da associação, a sua mente irá “fotografar” aquele mapa para que, quando você precisa daquela informação, o seu cérebro busque com mais rapidez.

Portanto, tente não incluir textos longos, mas sim figuras, e se você é bom em desenhar, faça desenhos que tenham a ver com o assunto. Enumere, crie uma sequência lógica para que fique mais fácil lembrar.

E você pode modificar e alterar o seu mapa mental quantas vezes forem preciso para que fique melhor na hora de associar todo o conteúdo. Assim você evita o estresse causado por conta de tanta informação, e o seu mapa ficará cada vez mais completo para os dias de revisão.

5 dicas para criar mapas mentais mais eficazes

Agora que você já sabe o que é um mapa mental e como criá-lo, confira a seguir cinco dicas para criar mapas mentais mais eficazes e otimizar os seus estudos.

mapas mentais

1 – Leia todo o material antes de iniciar o seu mapa

Não o faça ao mesmo tempo em que está lendo o material. Pois você precisa ter todo o material em sua mente para poder estruturar o conhecimento.

Se for um texto, grife as partes mais importantes e depois passe para o papel, ou para o software, as palavras-chaves que resumem todo o conteúdo.

2 – Utilize cores e imagens

Se você não é bom em desenhar, não tem problema! Por isso recomendamos os softwares de mapas mentais, pois eles já oferecem uma variedade de recursos para criar o seu mapa de maneira mais prática e eficiente. Recomendamos esse, crie a sua conta gratuita.

E quanto mais cores você utilizar, mais fácil será lembrar da estrutura do seu mapa.

3 – Use uma imagem, um desenho ou uma foto para a ideia central

O uso de recursos como imagens irá te manter mais concentrado naquele assunto na hora de colocar a matéria no papel, ou na tela do computador. Além disso, irá facilitar a associação.

4 – Utilize curvas e setas arredondadas

Use e abuse de curvas para conectar as ramificações do seu mapa mental. O cérebro não aceita muito bem as linhas retas, e as curvas te manterão mais concentrado e mais alerta ao conteúdo.

5 – Assista ao nosso vídeo sobre mapas mentais

Por fim, quer aprender a fazer um mapa mental na prática? Assista essa vídeo aula e bons estudos!

Materiais de referência

  1. Ferramenta de Mapas Mentais – https://organizenapratica.com.br/software-mapa-mental
  2. Modelo de Mapa Mental Grátis para baixar – https://organizenapratica.com.br/modelo-mapa-mental/
  3. Mapas Mentais Públicos – https://www.mindmeister.com/mind-map-examples