9 dicas de como organizar sua vida financeira

9 dicas de como organizar sua vida financeira

Manter a organização na vida financeira é essencial para a boa saúde das finanças pessoais. Dessa forma, são necessários planejamento e objetividade. Para alguns, “tomar as rédeas” do orçamento pode parecer algo distante ou difícil. Contudo, não precisa ser assim. Por isso, vamos oferecer dicas práticas de como organizar sua vida financeira. Então, fique com a gente!

dicas de como organizar sua vida financeira
Veja nove dicas para organizar sua vida financeira e fazer seu dinheiro render | Foto: Unsplash

Por que é importante se organizar financeiramente?

Em primeiro lugar, a organização e o planejamento são duas peças-chave para qualquer tipo de situação. Pois, aumentam as chances de uma decisão acertada e de sucesso. Quando falamos de nossa vida financeira, não poderia ser diferente. Ao organizarmos nossas finanças, conseguimos fazer nosso dinheiro render mais. No entanto, nem todos conseguem criar uma rotina de organização nas suas vidas financeiras. De acordo com uma pesquisa de 2020 realizada pelo SPC Brasil em conjunto com a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) nas capitais brasileiras, 48% das pessoas não realizam o controle do seu orçamento.

A pesquisa também revelou que muitos (25%) organizam seu orçamento apenas na “cabeça” sem qualquer tipo de esquematização. Essa falta de organização nas finanças dificulta o planejamento para compras grandes, como um imóvel por exemplo, além de poderem levar a um possível endividamento.

Organizar-se financeiramente também pode culminar na criação de métodos de proteção pessoal contra situações de insegurança financeira, como uma reserva de emergência, por exemplo. Afinal, controlando o orçamento é possível destinar de maneira constante parte da renda para a manutenção desta reserva.

Dicas de como organizar a sua vida financeira

Como sabemos que organizar a vida financeira não é um processo fácil para todos, fizemos uma lista com nove dicas para quem deseja organizar a vida e as contas. Fique ligado! 

Saiba quanto você ganha e quanto você gasta

O primeiro passo a ser executado por quem quer se organizar financeiramente é buscar conhecer seu orçamento. Anote qual é sua renda mensal ou semanal e associe com os gastos previstos para acontecer no mesmo recorte de tempo. É interessante manter esses números de maneira esquematizada.

Uma opção é utilizar planilhas para organizar as informações de entrada e saída de dinheiro no seu orçamento. Coloque as contas fixas como luz, água e Internet, além do valor da fatura do cartão de crédito, e associe esse valores ao seu salário. Assim, é possível ter um controle maior nas finanças pessoais.

Uma ressalva importante é a necessidade de fazer esse tipo de esquematização antes do mês ou da semana começar. Pois a planilha é um planejamento, ainda que muitos erroneamente a tratem apenas como um histórico de compras que deverá ser consultado ao fim do mês. Prezando pela antecedência, você não terá surpresas, como o dinheiro não conseguir durar até o fim do mês.

Pois, quando o planejamento do que se espera ganhar e do que se espera gastar em um mês é feito, é mais fácil fazer o controle das contas ao longo do mesmo, já que os gastos extras ficam mais evidentes do que quando a anotação nas planilhas ou outros meios utilizados ocorre de acordo com as compras e pagamentos.

Conheça seus gastos

Esta dica está diretamente ligada à anterior. Conhecer seus gastos é muito importante. E, quando falamos sobre gastos, não nos referimos apenas aos fixos como água, luz e Internet. Na verdade, é melhor atentar-se às compras que passam despercebidas muitas vezes, o Uber para o trabalho ou o lanchinho de terça à noite, por exemplo. Saber para onde está indo seu dinheiro é uma etapa crucial para organizar as finanças pessoais.

Tenha uma reserva de emergência

Segurança e proteção são duas coisas buscadas por todos, na área financeira ainda mais. Afinal, precisamos de dinheiro para realizar quase todos os processos da nossa vida. E a vida é repleta de imprevistos. Não é possível controlar quando situações inesperadas irão acontecer. Mas, podemos nos precaver para mitigar os impactos.

Para desestabilizar um orçamento não é necessário grandes imprevistos, como ficar desempregado ou sofrer uma baixa no valor do salário, pode ser um carro quebrado ou uma doença. Nesses momentos, é interessante “ter para onde correr”. Por isso, a importância de uma reserva de emergência. Especialistas recomendam que ela deva representar seis salários de uma pessoa para quem é CLT e aproximadamente 12 vezes o que a pessoa ganha por mês, em caso de trabalho autônomo ou PJ. 

Em um primeiro momento, pode parecer difícil conseguir juntar seis meses de salário. Mas não se preocupe, a construção da reserva é gradual. No entanto, para conseguir guardar os valores, é necessário seguir as dicas anteriores e encontrar uma forma de destinar rotineiramente parte da renda para o fundo emergencial.

Quite suas dívidas

Um passo que não pode ser ignorado na organização financeira é a quitação de débitos, principalmente os em atraso. A dica aqui é esquematizá-los, com o nome das instituições, valores, juros e o tempo de atraso. A partir dessas informações, você deve escolher quais priorizará o pagamento. Aqui, cabe a dica de contatar a instituição e tentar renegociar a dívida ou conseguir condições mais favoráveis de quitação.

Guarde os recibos e comprovantes

Uma dica que parece até boba, mas é bastante relevante, é guardar os comprovantes das compras e pagamentos. Coloque-os em um organizador de documentos, eles podem ser úteis em outros momentos e até mesmo servir de base para uma análise dos seus gastos e perfil de consumo, por exemplo.

Use métodos de controle

Essa dica está relacionada à primeira. Na verdade, para conseguir o diagnóstico da sua situação financeira e saber quanto se ganha e se gasta é necessário realizar o controle das contas. Para os mais tradicionais, ele pode ser feito por meio de um bloco de anotações. Para os mais modernos, é possível utilizar apps e outros softwares. Inclusive, muitos bancos já oferecem essas funcionalidades como nativas nos seus apps. Deixando tudo anotado, fica mais fácil analisar as informações.

Classifique seus gastos

Tão importante quanto conhecer seus gastos é classificá-los. É preciso identificar os gastos essenciais e os supérfluos. Afinal, existe uma diferença entre os gastos com supermercado e os gastos com o sapato da moda, um deles não é de primeira utilidade. Fazer essas classificações torna possível tomar atitudes acertadas e reconhecer onde você pode diminuir despesas. 

Desenvolva inteligência emocional nas finanças

Talvez, essa seja a dica mais importante para se organizar financeiramente. Não adianta reconhecer seus gastos e seus ganhos se você não consegue resistir ao seu impulso de comprar itens supérfluos. Para tanto, suas decisões de consumo precisam se orientar na racionalidade e nas repercussões futuras, não somente na realização imediata de um desejo.

Busque conhecimento

A organização da sua vida financeira não ocorre da noite para o dia e depende do seu empenho. Além de buscar criar uma rotina de disciplina no tocante às finanças, também é necessário entendê-las. Assim, uma dica importante é encontrar algum curso de educação financeira. Por meio dele, é possível aprender como desenvolver habilidades para controlar as contas e conceitos importantes do mundo financeiro.

Também é interessante buscar cursos que tratem da criação de rotinas de organização. Nesse sentido, a Organize na Prática oferece o Curso de Organização Pessoal, no qual você irá aprender como fazer seu tempo render mais. Afinal, tempo é dinheiro, não é mesmo? Além disso, é possível escolher algum outro curso de organização disponível no site da empresa. Saber conceitos de organização é crucial para saber como organizar sua vida financeira.

E aí, o que você achou desse conteúdo? Não esqueça de compartilhar com seus amigos nas redes sociais.

Além disso, tenha acesso a mais conteúdos como este na página do Instagram do Organize na Prática, e no canal do YouTube!

MATERIAIS DE REFERÊNCIA

  1. Comece por aqui e aprenda todos os segredos de como organizar a sua rotina de estudos com o Evernote!
  2. Que tal aprender as melhores práticas para organizar a sua vida financeira? Conheça o Gerenciador Finaceiro, na prática! Clique aqui e saiba mais!
  3. Página de Treinamentos. Clique aqui e aprenda a se organizar melhor e render até 2x mais!